quarta-feira, 7 de março de 2012

ATIVIDADES PARA O OUTONO

Sugestões de atividades para o mês de março.
Este tipo de material se encaixa no plano de datas comemorativas. Na postagem sobre planejamento, foi evidenciado que não deve ser trabalhado de forma isolada, pois um dia não dá continuidade ao outro, então, para que seja significativo, deve ser abordado juntamente com outro trabalho já em andamento ou deve ser o ponto de partida para a abordagem de um novo assunto.
"Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando"
Pablo Neruda


20 de março • Início do outono


DESENHOS COM FOLHAS SECAS


VARIAÇÃO: Arrume as folhas secas, soltas embaixo de uma folha de papel ofício. Passe o giz de cera deitado sobre a folha, o giz faz aparecer o "raio x" das folhas. A técnica do desenho mágico é linda. Recorte as folhas e faça um móbile.
ÁRVORE DE OUTONO

VARIAÇÃO: Carimbe a mão dos seus alunos com tinta guache e recorte. Cole como se fosse as folhas secas. Use um rolo de papel higiênico como tronco da árvore ou o próprio punho da criança pintado com guache até a altura do cotovelo. Faz sujeira, mas o efeito é lindo.


MÓBILE DE TRONCOS

VARIAÇÃO:
Use galhos secos para construir seu móbile, faça os passarinhos e folhas com dobraduras.






SUGESTÕES DE MÚSICAS:



QUANDO CHEGA O OUTONO
Vamos Cantar... Com Música a Acompanhar”
Volume VI - Estações do Ano



Quando chega o Outono
Voa andorinha
Parte para o Sul
Prá nova casinha
Voa, voa, voa, voa
Voa andorinha
Voa, voa, voa, voa
Prá nova casinha.
Quando chega o Outono
Solta-se a folhinha
Aparece o vento
Uma brisa fresquinha.
Vu, vu, vu, vu
Solta-se a folhinha
Vu, vu, vu, vu,
Uma brisa fresquinha.
Quando chega o Outono
Colhe-se na vinha
Arrefece o tempo.
Cai uma chuvinha.
Plim,plim,plim,plim
Colhe-se na vinha
Plim,plim,plim,plim
Cai uma chuvinha.
HORA DA HISTÓRIA
Steiner, dizia que contar e escutar uma história, é um alimento para a alma. A história quando adequada a faixa etária traz a tona as verdades, atuando sobre os sentimentos e a identidade da criança.

A última folhinha verde
Reescrita por Rosângela Alves
Aconteceu, a muito tempo atrás, no Hemisfério Norte...
O Rei estava de cama, muito doente...morrendo lentamente.
Porém, mais forte do que a doença que lhe consumia, era o profundo desanimo que lhe faltava a alma. O rei havia desistido de viver.
Sua filha vinha vê-lo todos os dias e tentava anima-lo, relembrando dos bons momentos da vida.
Mas em vão, ela não reagia.
O rei havia desistido e viver.
Passava os dias inteiros na cama, olhando para a janela à sua frente e observando uma grande árvore que ia lentamente perdendo suas folhas, porque o outono havia chegado.
Em uma manhã, quando a filha tentava animá-lo, o rei lhe disse:
__"Sabe, filha, quando aquela árvore perder a última de suas folhas, terá chegado a minha hora de morrer..."
__Que é isso pai? Que tolice! Por que amarrar o seu destino ao destino de uma árvore?
__Mas o rei não a ouviu, tão absorvido estava em sua melancolia.
A filha então compreendeu que existem momentos em que as palavras ficam muito pobres e não dão mais conta de acender uma luzinha no coração das pessoas.
Resolveu Agir.
Assim que o pai adormeceu, a moça entrou no quarto com um pincel e um potinho de tinta verde. Subiu em um banquinho e pintou no vidro da janela, bem no rumo da árvore que seu pai olhava, uma folhinha verde.
À medida em que o outono ia avançando e o inverno tomava seu lugar, as folhas da árvore desprenderam-se todas e saíram dançando ao vento...
O rei observava cuidadosamente todos os seus movimentos.
Observava, especialmente, uma certa folhinha verde muito teimosa e persistente, que não se movia do lugar e ficava agarrada a árvore, não importava o quão forte fosse o vento, quão inclente fosse a chuva.
Até que a neve chegou e cobriu a árvore com um manto branco.
Mas, de sua cama, o rei havia atado o fio da vida àquela folhinha verde e continuava olhando-a fixamente.
E foi assim, agarrando-se à folhinha verde que o rei atravessou o inverno de sua doença e o inverno de sua alma.
Então, quando a primavera chegou e muitas novas folhinhas cobriam a árvore e àquela pequena folha verde ficou perdida entre tantas outras, o rei encontrou seu ânimo, sua vontade de viver e ficou de pé. E voltou a vida.
Mais tarde, enquanto limpava a folhinha pintada na janela a filha pensou:
__"Espero que, algum dia, se o desânimo tomar conta do meu ser, alguém consiga oferecer uma folhinha verde, para que eu possa receber, através dela, a seiva da vida."
ALIMENTOS DA ESTAÇÃO:
Cada estação oferece alimentos característicos. No outono, podemos contar com a fartura de abóbora, banana, goiaba, abacate, caqui e coco, entre outros é claro. As folhas caem das árvores para que as novas possam surgir e as temperaturas amenas trazem as frutas.

RECEITA DE BOLO DE CHUVA DE BANANA

INGREDIENTES:
1 unidade(s) de ovo
2 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
1 xícara(s) (chá) de açúcar
1 colher(es) (sobremesa) de fermento químico em pó
quanto baste de leite
6 unidade(s) de banana prata

MODO DE PREPARO:
Amasse a banana, misture a farinha, açúcar, ovo e o fermento. Se a massa ficar dura, coloque um pouco de leite. Frite às colheradas em óleo quente e jogue açúcar com canela por cima.

IOGURTE DE CÔCOIngredientes
1 iogurte natural
800 ml de leite integral ou semi-desnatado
150 ml de leite de côco
100 gramas de côco ralado
6 colheres de açúcar ou adoçante
MODO DE PREPARO
Em um pote de vidro coloque o iogurte, o leite de côco, o côco e o açúcar ou adoçante e misture m bem. Por último adicione o leite à temperatura ambiente, volte a mexer até ficar uma mistura homogênea e distribua em potinhos. Coloque-os na geladeira.
Entenda sobre o outono:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário